Buscar
  • CONCQ

Cooperado que presta serviço via cooperativa deve recolher 20% ao INSS

O cooperado que presta serviço via cooperativa deve recolher 20% ao INSS sobre o total da remuneração recebida ou creditada em decorrência do serviço.

Até 23 de Abril de 2014 a cobrança do INSS sobre os serviços prestados por meio de cooperativas de trabalho era regida pelo dispositivo da Lei 8.212/1991 (artigo 22, inciso IV), segundo a qual a contribuição previdenciária de 15% deveria ser realizada pela empresa tomadora (os sócio-cooperados contribuíam com mais 11%). Nesta data o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), por unanimidade, declarou a inconstitucionalidade do dispositivo citado.


Diante disso, em 26 de maio de 2015 a Receita Federal baixou por meio do ato declaratório interpretativo nº5 e publicado no “Diário Oficial da União” na mesma data, informando que o sócio-cooperado será considerado contribuinte individual, devendo recolher 20% sobre o total da remuneração recebida pelos serviços prestados, respeitados os limites mínimo e máximo de contribuição.


O ato da Receita também esclarece que não será cobrado o adicional que era exigido das empresas contratantes, criado para custear a concessão de aposentadoria especial aos cooperados.


É fundamental contar com uma assessoria previdenciária especializada bem como na manutenção da escrituração contábil da sua cooperativa.


Conte com a CONCQ Consultoria Contábil!