Buscar
  • CONCQ

Cresce o Número de Jovens que Abrem o Próprio Negócio

Em 2017, 15 milhões de jovens entre 18 e 34 anos estavam envolvidos na criação do próprio negócio

Ter a perspectiva de uma carreira profissional em empresa ou no serviço público parece que está deixando de ser o sonho dos jovens brasileiros. Eles estão querendo, cada vez mais, a independência se tornando empreendedores desde cedo. Essa é uma das principais descobertas da pesquisa GEM 2017, do Sebrae/IBQP, que revela o novo perfil do empreendedor no País. Ela aponta que, no ano passado, a participação de pessoas entre 18 e 34 anos no total de empreendedores em fase inicial cresceu de 50% para 57%. Isso significa que são nada menos que 15,7 milhões de jovens atrás de informações para abrir um negócio ou com uma empresa em atividade no período de até 3 anos e meio. Outro dado interessante que a pesquisa mostra é que também aumentou o percentual de pessoas que buscam empreender por oportunidade, saltando de 57% para 59% dos entrevistados.


“O jovem brasileiro já entendeu que para ter trabalho a melhor alternativa é criar o próprio emprego, é empreender, inovar e gerar novas vagas. E eles não empreendem por necessidade, estão de olho nas oportunidades do mercado, estão atendendo demandas sociais e movimentando a economia. Aliás, este resultado é um refl exo também do início da recuperação da nossa economia”, destaca o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.


Segundo o estudo, a taxa total de empreendedorismo (TTE) no Brasil foi de 36,4%. Em números absolutos o contingente de empreendedores no Brasil chega a quase 50 milhões de pessoas.


Aos 23 anos de idade, Analice Furtado era recepcionista de uma academia. Mas esse trabalho não a seduzia. Dessa forma, iria demorar muito para alcançar a independência financeira, se é que iria conseguir. Pois, não teve dúvidas: procurou o Sebrae para buscar informações e sugestões. “Foi quando decidi abrir a empresa”, conta a jovem empresária, que hoje é dona de um salão de beleza junto com a sua mãe. Mas Analice não parou por aí e buscou se aprimorar. “Fiz vários cursos e depois resolvi fazer faculdade na área de estética”, acentua ela, que assim vai consolidando seu negócio.


Fonte: Agência Sebrae


É fundamental contar com uma assessoria especializada para abertura de seu negócio bem como na manutenção da escrituração contábil da sua empresa.


Conte com a CONCQ Consultoria Contábil!